Requisitos no Contexto Ágil

Hoje começamos uma série muito interessante aqui no Papo de Requisitos: vamos falar do uso da Engenharia de Requisitos no contexto ágil e vamos sair do lugar comum: “Escreva os requisitos como histórias, e pronto!”.

Embora escrever requisitos como histórias de usuário tenha muito sentido e possa ser bem eficiente, a verdade é que existe muuuuuito mais de engenharia de requisitos do que percebemos nos métodos ágeis. E além disso, pelo que tenho observado a algum tempo, falta muito embasamento de engenharia de requisitos para a maior parte das pessoas que tem falado por aí de modelos ágeis!

Aqui coloco o link da nossa live de 04/12/2018 às 20:00 no canal do Youtube, sendo que o conteúdo deste post é a base para o que falarei (ou falei, dependendo de quando você está lendo esse post, rsrs).

 

 Existe Engenharia de Requisitos nos modelos ágeis?

Para quem me segue aqui no site R.Sabino Cursos e nas redes sociais, já deve ter me ouvido falar que sim e justificar. Então dessa vez, vou pegar um outro vídeo, onde o Stefan (gestor do IREB) fala um pouco desse assunto para mudar um pouco. (O vídeo está em inglês e o Stefan é Alemão)

 

Porque Usar a RE@Agile como base?

Assim como aconteceu quando estudei para tirar a certificação CPRE-FL, achei o conteúdo da re@agile muito bem escolhido e com muito potencial de nos ajudar no dia-a-dia. Muito mais que “várias” outras certificações mais “badaladas” no mercado.

 

Qual o conteúdo da RE@Agile?

O syllabus está dividido em 4 unidades de ensino:

  1. Motivation and Mindsets (Motivação e Modelo Mental);
  2. Fundamentals of RE@Agile (Fundamentos da ER no contexto ágil);
  3. Artifacts and Techniques in RE@Agile (Artefatos e Técnicas da ER no contexto Ágil);
  4. Organization Aspects of RE@Agile (Organização e Aspectos da ER no contexto Ágil);

Motivation e Mindsets

Os principais conceitos que veremos na primeira unidade de estudos serão:

  • Motivação para usar o ágil;
  • Modelo Mental e Valores da Engenharia de Requisitos no contexto ágil;
  • Trazendo ER e Princípios Ágeis para a ER no contexto ágil;
  • Benefícios da ER no contexto ágil;
  • Equívocos da ER no contexto ágil;
  • Armadilhas da ER no contexto ágil;

Fundamentals of RE@Agile

Os principais conceitos que veremos na segunda unidade de estudos serão:

  • Visão geral dos métodos ágeis;
  • Scrum (melhores práticas);
  • Diferenças e Semelhanças entre Engenheiro de Req. e P.O.;
  • ER como um processo contínuo;
  • Desenvolvimento orientado a valor;
  • Simplicidade como um conceito essencial;
  • Inspeção e Adaptação;

Aqui o Segundo vídeo (live) sobre esse assunto (11/12/2018 20:00):

 

Artifacts and Techniques

Os principais conceitos que veremos na primeira unidade de estudos serão:

Artefatos:

  • Documentos de Especificação vs Product Backlog;
  • Visão e Objetivos;
  • Modelos de Contexto
  • Requisitos;
  • Granularidade de Requisitos;
    • Terminologias no Ágil:
      • Epicos;
      • Temas;
      • Features;
      • Histórias de Usuário.
  • Descrição textual e Modelos Gráficos;
  • Definição de Termos, Glossários e Modelos de Informação;
  • Requisitos de Qualidade e Restrições;
  • Critérios de Aceite e Critérios de Ajuste;
  • Definição de Preparado e Pronto;
  • Protótipo vs Incrementos;

Técnicas:

  • Elicitação de Requisitos;
  • Documentação de Requisitos;
  • Validação e Negociação de Requisitos;
  • Gerenciamento de Requisitos.

Organization Aspects

Os principais conceitos que veremos na primeira unidade de estudos serão:

  • Influência das Organizações nos Requisitos no Contexto Ágil;
  • Desenvolvimento Ágil em um ambiente “não-Ágil”
    • Interação com os stakeholders fora da área de TI;
    • Organização “Projetizada” vs Organização “Produtizada”;
    • O papel do Gerente em um contexto Ágil;
  • Lidando com problemas complexos para ganhar escala;
    • Motivação para ganhar escala;
    • Abordagens para organização dos times;
    • Abordagens para organizar as comunicações;
    • Exemplos de “Frameworks” para escalar Requisitos no Contexto Ágil;
    • Impactos de escalar Requisitos no Contexto Ágil;
  • Balanceamento entre “Requisitos Adiantados” e “Requisitos Contínuos”
    • Definição inicial de requisitos;
    • Nível de Detalhes para itens de backlog;
    • Validade dos itens de backlog;
    • “Feedback” e Atualização do Backlog;
    • Tempo do ciclo de desenvolvimento;

 

Deixe uma resposta